Atendimento via chat
Atendimento via chat

Alunos escritores: estudantes de Pedagogia da Fagoc publicam 52 livros biográficos


Os alunos do terceiro período do curso de Pedagogia da Fagoc receberam familiares, amigos e demais convidados para o lançamento dos livros em que eles próprios escreveram. A noite de autógrafos, nome do evento, aconteceu no auditório Ary Barroso, campus da Fagoc, no dia 16 de março. Ao todo, 52 livros biográficos foram publicados. 




Clique aqui e confira a galeria de fotos. 
 

Segundo a professora responsável pelo projeto Patrícia Peluso Condé, a ideia era resgatar a infância dos acadêmicos, uma vez que eles foram os escritores e também os ilustradores das obras. “Por incrível que pareça, eles tiveram mais dificuldade quando foram desenhar. Uma das disciplinas que estudamos é Educação Infantil e com essa atividade a gente resgatou a criatividade, a inocência,  a imaginação e o sonhar. Quando eles forem para sala de aula, isso tudo precisará estar presente”, destaca.

 

A professora conta que a primeira noite de autógrafos “foi o ápice do processo que começou no ano passado e que terminou maravilhosamente bem”, disse emocionada. A iniciativa foi realizada em parceria com a docente Cláudia Condé.



 

Os alunos tiveram que escrever textos biográficos. Alguns escreveram sobre personalidades de futebol, atores e atrizes, e outros escreveram histórias de familiares, como a aluna Priscila Fernanda Martins que contou sobre a vida da avó Maria da Conceição.

 

“Eu sempre quis escrever um livro. Era meu maior sonho. E não poderia escrever sobre outra pessoa. Minha avó é minha maior inspiração”, disse a autora do livro intitulado Doze Corações e Uma Estrela.

 

“Foi um dia especial para mim, mas a noite foi toda sua vó. Sou grata a todos envolvidos: meus professores, meus amigos e minha faculdade. É sempre bom acreditar que tudo é possível nessa vida. ‘Marias nascem, e vivem todos os dias. Mas a Maria da Conceição sempre será a Maria do meu coração’”, publicou a escritora.






 

A coordenadora do curso, Adriana Mollica, também se emocionou com o evento. “Muito feliz. Muito emocionada. O auditório cheio, a família, os amigos, a emoção dos alunos. Escrever é deixar conhecimento, é deixar para outras gerações. É um projeto que será levado a frente”, garante.