Atendimento via chat
Atendimento via chat

Educação Médica e Saúde Mental é assunto da Aula Magna de Medicina


 

O curso de Medicina da Fagoc realizou, na sexta-feira (29), a tradicional Aula Magna, que simboliza o início do semestre letivo. Alunos, professores e colaboradores se reuniram na Villa Sertaneja para ocasião.

 

Entre as autoridades que prestigiaram o evento estavam o coordenador do curso de Medicina, Filipe Andrade, o diretor administrativo de Medicina, Ricardo Furtado, o médico e deputado federal, Doutor José Saraiva Felipe e o diretor geral da Fagoc, Marcelo Andrade.

 

“A Fagoc vive um momento especial. A gente vê com muita alegria o crescimento e a consolidação do curso de Medicina dentro da faculdade, mesmo diante de todos os desafios que a gente tem no nosso dia a dia. É um momento ímpar. A gente consegue ver que o sonho que a gente teve há alguns anos está se consolidando hoje”, declara Marcelo durante seu discurso.

 

O convidado desta edição foi o professor e médico Doutor João Baptista Magro Filho. “Educação Médica, Saúde Mental E Outras Perguntas” foi o tema da palestra e, durante sua fala, o palestrante trouxe várias experiências sobre o atual contexto da atuação médica, tanto no cenário estadual quanto nacional.

 

“Eu fiquei muito emocionado porque eu nasci em Ubá. Pra mim, foi honroso vir dar aula na faculdade de Medicina, que eu estou vendo que está se constituindo em uma excelente faculdade no nosso estado e no país”, afirma João.

 

Fagoc Aula Magna de Medicina 2017.2


Ao final, o palestrante recebeu, dos alunos Matheus Cabral e Monique Gutierrez, uma placa e uma lembrança em agradecimento pela participação na Aula Magna.

Clique aqui e confira todas as fotos.

 

O palestrante

O professor João Baptista Magro Filho é graduado em medicina, tendo como formação o curso de psicanálise. É especialista em Saúde Comunitária e Pública, e mestre em Epidemiologia.
 

Atuou com professor na faculdade de Medicina da  Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e ocupou a função de médico supervisor na Secretaria de Estado da Saúde.

 

Dirigiu a Rede de Hospitais Públicos de Minas Gerais e já foi responsável pela Superintendência Geral de Saúde do estado de Minas Gerais.


Como médico de centros de saúde e Supervisor Regional de Saúde, atuou nos projetos de constituição de um Sistema Integrado de Saúde. Na área de saúde mental, foi presidente da Associação Mineira de Saúde Mental.


João ainda publicou o livro "A Tradição da Loucura", obra que traz um estudo sobre a loucura em Minas Gerais entre 1870 e 1964. Além disso, atua em consultório de Psicoterapia e Psicanálise.