Atendimento via chat
Atendimento via chat

Estude Aqui

Clique no botão abaixo caso tenha interesse estudar conosco. Você pode também navegar pelo nosso site e conhecer outras opções que temos para potencializar suas habilidades e deixá-lo pronto para o mercado de trabalho.


Estude Conosco

Estágio supervisionado


O Internato Médico compreende o Estágio Curricular Obrigatório de Treinamento em Serviço, destinado a complementar e aprimorar os atos médicos e conhecimentos apreendidos nos períodos anteriores do curso de graduação, tem caráter essencialmente prático, continuamente sob supervisão docente. Durante o Internato, promove-se a integração do estudante em equipes multiprofissionais de saúde, além do desenvolvimento de atitudes éticas do exercício profissional e atendimento às demais necessidades técnicas da formação médica.

O Internato tem duração de 4 semestres letivos com carga horária total de 2.760 horas, correspondentes a 35,1% da carga horária do curso, que é de 7.856 horas.

No curso de Medicina da Faculdade Ubaense Ozanam Coelho - FAGOC -, o Internato Médico foi concebido para se tratar seus conteúdos de forma contínua e gradual, já que o aluno do primeiro semestre do estágio necessita de maior apoio do professor e, progressivamente, o mesmo vai adquirindo autonomia na assistência ao paciente, podendo ser submetido a atividades de maior dificuldade e mais complexas.

Assim, os alunos são distribuídos em rodízios nas áreas de Medicina da Família e Comunidade; Clínica Médica; Clínica Tocoginecológica; Clínica Pediátrica; Clínica Cirúrgica; e Urgência e Emergência, com metodologia do tipo ensino-aprendizagem centrado no paciente, o que desperta o interesse dos estudantes e contribui para formação de médicos humanos, preocupados em cuidar não somente da doença do paciente, mas desse sujeito com todas as suas necessidades.

Para a realização dos Internatos Médicos a FAGOC conta com convênio com as unidades hospitalares e com os gestores local e regional do SUS do município de Ubá e de outros municípios no seu entorno.

O Internato propõe-se, ainda, a integrar o ensino-serviço-comunidade, no desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão, no âmbito das necessidades sociais existentes, com ênfase no SUS.

Competências do aluno a serem desenvolvidas no Internato Médico:
- realizar a anamnese completa e direcionada para a criança, adulto, idoso e a mulher;
- realizar o exame físico geral e específico, com ênfase nas peculiaridades observadas no exame físico da criança, adulto, idoso e da mulher;
- identificar componentes do exame físico que sejam críticos para determinado caso clínico;
- identificar adequadamente os achados anormais e reportá-los de forma apropriada;
revisar as anotações do prontuário e obter informações necessárias para a compreensão do caso clínico e a posterior tomada de decisão;
- documentar e manter anotações clínicas apropriadas e legíveis;
avaliar o paciente a partir das informações obtidas: formular hipóteses diagnósticas e fazer diagnóstico diferencial para as condições clínicas mais prevalentes;
- indicar exames complementares apropriados para o caso, considerando o contexto e os recursos disponíveis (tecnológicos e financeiros);
- interpretar resultados dos exames complementares na elaboração do diagnóstico e do plano terapêutico;
tomar decisões com base nas informações obtidas, preferências do paciente, julgamento clínico e evidências científicas atualizadas;
- elaborar um plano terapêutico completo para as condições prevalentes, incluindo as urgências e emergências em crianças, adultos, idosos e a mulher;
- demonstrar raciocínio clínico no manejo de pacientes com co-morbidades;
reconhecer a autonomia do paciente e, portanto, a necessidade de obter consentimento para a realização do tratamento proposto;
reconhecer o objetivo descrito acima para uma das ações básicas de boas práticas e de minimização de demandas judiciais contra o profissional médico;
- compreender a importância do agendamento e de retornos para acompanhamento do paciente sempre que necessário;
utilizar linguagem leiga e compreensível ao paciente e familiares;
- e manter comportamento respeitoso e cuidadoso para com o paciente.