Atendimento via chat
Atendimento via chat

Medicina UNIFAGOC realiza solenidade de inauguração do Núcleo Materno Infantil


Na foto (da esquerda para a direita): o reitor do UNIFAGOC, Ricardo Couto, o prefeito de Ubá, Edson Chartuni e o presidente do Núcleo do Câncer de Ubá, Guilherme Guilhermino

 

O curso de Medicina do UNIFAGOC, em parceria com a prefeitura de Ubá e o Núcleo do Câncer de Ubá, inaugurou o Núcleo Materno Infantil, no dia 11 de novembro. A solenidade, contou com a participação de autoridades, alunos e comunidade. Confira as fotos AQUI. 

 

De acordo com o presidente do Núcleo, Guilherme Guilhermino, foram construídos mais dois consultórios de Pediatria e um de Ultrassonografia que, juntamente aos já existentes, serão destinados ao Núcleo Materno Infantil.

 

“A faculdade de Medicina do UNIFAGOC veio para complementar os nossos  atendimentos. Graças a esta parceria, agora podemos oferecer serviços de ginecologia, obstetrícia e pediatria, que não tínhamos antes. Além disso, temos também sete alunos do curso de Psicologia que realizam consultas gratuitas para os pacientes do Núcleo”, conta Guilherme.  

 

O diretor da graduação, doutor Filipe Andrade afirma que diariamente cerca de 20 alunos atuam no Núcleo Materno Infantil. “O atendimento é realizado pelo preceptor, em parceria com esses estudantes, que são supervisionados 100% do tempo”. 

 

“Isso vai permitir um aumento muito importante tanto na quantidade quanto na qualidade dos atendimentos. Faremos aproximadamente dez mil consultas por ano. É uma fase inicial do nosso projeto, pretendemos no médio prazo iniciar o atendimento em diversas áreas de clínica médica e a um longo prazo, o atendimento nas áreas cirúrgicas”, declara Filipe. 

 

A iniciativa é uma extensão da parceria com o Núcleo do Câncer de Ubá que existe há mais de um ano. Para o reitor do Centro Universitário, Ricardo Couto, “novos projetos ainda estão por vir. E nós visamos isso incessantemente, o final do trabalho é atender a toda a comunidade com qualidade, visando uma Medicina mais humanitária."

 

Confira o depoimento dos representantes das instituições...